2.5.11

H.G. Wells – O profeta da Nova Ordem Mundial–parte 1

Wells "está condicionando psicologicamente o público a aceitar as etapas da Nova Ordem Mundial."

HG Wells - ApocalipseEmTempoRealExiste alguma prova de que os eventos no mundo estão seguindo um roteiro? A questão tem me intrigado, porque muitas pessoas com conhecimentos privilegiados têm nos revelado sobre participação em reuniões que o roteiro do futuro foi delineada em, planos de 200 anos, de 40, 20, 10 e 5 anos.

As previsões futuristas de HG Wells (um socialista Profeta Maçom) provam que de fato é muito mais artificial do que o homem comum poderia imaginar.

Escrito em 1913, Well’s The World Set Free previu o uso de bombas atômicas e os efeitos da guerra nuclear, muito antes de os cientistas considerarem a possibilidade.

Em outros livros, Wells disse que uma Nova Ordem Mundial viria através da elite controlando as rotas aéreas e marítimas, bem como a produção de energia, o que na verdade eles têm feito. Com sua capacidade visionário incrível ele fala sobre o conceito de superioridade aérea. Uma de suas idéias visionárias mais incrível era o conceito de superioridade aérea. Quem ganha o controle do ar ganhará consistentemente no campo de batalha. Isso tem sido demonstrado desde a Primeira Guerra.

HG Wells não previu somente a guerra moderna, mas, o bombardeio de Londres, bombas atômicas, a Liga das Nações, caças stealth sobre o Iraque, o vôo espacial e incontáveis ​​detalhes do futuro, muito antes de suas eventuais ocorrências, também fez um mapeamento detalhado de como uma Nova Ordem Mundial poderia ser criada, ele contribuiu para que tais eventos acontecessem.

Ele foi um jogador importante na criação da Liga das Nações. Quando ocorreu a Revolução Russa, HG Wells foi à Rússia para trocar ideias com Lênin sobre a forma de acompanhar a revolução e para criar uma Nova Ordem Mundial. Eles discordaram, e se separaram por um não gostar do outro. (O desacordo resultou sobre a visão de HG, de que as famílias de elite através de negócios e tecnologia poderiam criar a Nova Ordem. E Lênin queria socializar as coisas diretamente através de um governo forte.)

Muito mais tarde, em 1934, HG visitou pessoalmente FDR (Franklin Delano Roosevelt) nos EUA e Stalin, em Moscou. (Todos os três eram maçons). Depois de visitar FDR, HG declarou que "os Estados Unidos ... [foram] o instrumento mais eficaz de transmissão para a possível vinda da nova ordem mundial".

Ele sentiu que FDR estava incorporando suas idéias Conspiracionistas e a criação da Nova Ordem Mundial que ele estava defendendo, por exemplo, eles queriam que FDR fosse o cérebro deste movimento, queriam que ele fosse um puxador de cordas tecnocráticas como Felix Frankfurter e Raymond Moley.

Após seu encontro com Stalin, ele descreveu assim, "Eu nunca conheci um homem mais cândido, justo e honesto ... e nada oculto e sinistro ... todos confiam nele." Ao longo dos anos, ele defendia o Reino Unido para ajudar a URSS.

Os leitores podem perceber que a partir desta, que os EUA, a URSS e o Reino Unido têm sido orientados para o mesmo objetivo, mas tomaram caminhos diferentes. Em geral, HG foi um guru para sua geração, e após sua morte uma sociedade continuou com seu nome promovendo suas idéias e opiniões.

Enquanto ele em contato com inúmeras pessoas ao redor do mundo promovendo diretamente a sua opinião (obviamente os que estavam aliados com o seu "plano"), seus livros tranquilamente serviam como um papel mais sutil, porém, muito importante.

Agora observem os títulos de seus livros "Anticipation" e "Things to Come" (tradução livre, "Antecipação" e "O que está por vir") e da forma como foram escritas, é evidente e está claro que ele está condicionando psicologicamente o público a aceitar as etapas da Nova Ordem Mundial, como se fossem auto-evidentes.

Ele era um mestre nisso. E, de fato, quando eu ouço a elite hoje, eu ouço ecos das idéias, de HG Wells. Por exemplo, David Rockefeller, na conferência de Bilderberg de 1991, "... o mundo está agora mais sofisticado e preparado para marchar rumo a um governo mundial, que nunca mais verá guerras, mas só paz e prosperidade para toda a humanidade."

Contrariamente às suposições de muitos leitores de Aldous Huxley, Orson Wells e HG Wells, esses autores não se opuseram às suas visões proféticas de Ditadura do Big Brother Mundial. HG acreditava firmemente na eugenia racial para matar as raças inferiores e comedores inúteis. Ele acreditava que o Estado deveria educar as pessoas e controlar suas mentes a obediência e servir ao Estado. Ele acreditava em engenharia social. Ele se opunha aos cristãos de serem autorizados a ensinar seus filhos sobre Deus e religião da tolerância.

0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design by Maxwell Palheta | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Walgreens Printable Coupons